Joseph Pilates nasceu na Alemanha, no ano de 1880. Tinha uma saúde frágil, sofrendo de asma, bronquite, raquitismo e febre reumática. Isso o motivou a mais tarde praticar vários esportes como ginástica, esqui, boxe e mergulho. Estudou sozinho anatomia, fisiologia, e medicina tradicional chinesa. Foi boxeador profissional e lecionou autodefesa para detetives da Scotland Yard e artistas de circo.

Na I Guerra Mundial, em 1914, foi exilado, mandado para uma ilha inglesa onde trabalhou num hospital com exilados e mutilados. Lá iniciou o uso de molas no tratamento médico e teve ideias sobre os seus futuros equipamentos.

Em 1923, Pilates mudou-se para Nova Iorque e abriu seu primeiro Studio de Pilates. Na viagem para a América, conheceu Clara, sua esposa. Seu trabalho, porém, só teve repercussão a partir dos anos 40, principalmente entre os dançarinos. Joseph H. Pilates morreu em 1967, aos 87 anos, sem deixar herdeiros.

Clara Pilates, sua esposa, assumiu então a direção do studio, dando continuidade ao trabalho do marido. Sendo enfermeira formada, teve grande contribuição com alunos que tinham lesões osteomusculares devido à dança. Por volta de 1970, ela fez convites a alguns alunos de Joseph Pilates, passando a direção do Studio a Romana Kryzanowska, uma antiga aluna do studio na década de 50. Muitos estudantes de Joseph e Clara Pilates abriram seus próprios studios. Ron Fletcher, (um dançarino de Martha Graham, que estudou com Joseph nos na década de 40), abriu seu studio em Los Angeles, em 1970. Junto com Carola Trier, Fletcher trouxe inúmeras inovações e avanços para o trabalho de “Pilates”.

Em 1991, o método chegou ao Brasil, mais precisamente na Bahia, através de Alice Becker Denovaro, que foi a primeira brasileira a se certificar para instrução da Técnica de Pilates. Em 1993, Ruth Rachou, bailarina com estreita relação com a Escola de Dança de Martha Graham, trouxe a técnica para o “Espaço de Dança Ruth Rachou”, em São Paulo. Nos anos seguintes Maria Cristina Abrami, Inélia Garcia trazem a técnica para os seus espaços em São Paulo. Em 1997, Elaine de Markondes leva a técnica para Curitiba. Em Porto Alegre, não existem registros de quem trouxe a técnica e o ano que isso ocorreu.

Princípios:

Alinhamento postural

Respiração

Centralização

Concentração

Controle

Precisão

Fluidez nos movimentos

Benefícios:

Quais são os benefícios corporais que o Pilates proporciona?

            O Pilates é considerado um método de condicionamento físico e reabilitação que melhora a capacidade cardiorrespiratória, devido à sua técnica de respiração própria, durante a execução do repertório de exercícios. Junto a isso, através de poucas repetições e buscando sempre qualidade de movimento, fortalece a musculatura abdominal, desenvolve os músculos que sustentam a coluna, assim, eliminando dores crônicas.

            Com uma variedade grande de exercícios, onde se consegue trabalhar o indivíduo como um todo, melhora-se a força, a resistência, o controle motor, assim propiciando a harmonia do corpo, tornando-o mais equilibrado, flexível e forte.

E quais são os benefícios mentais?

            Primeiramente ao iniciar uma sessão de Pilates, você precisa se concentrar, conectar-se ao seu corpo, à sua respiração, prestando atenção aos movimentos, sentindo a inspiração e a expiração junto ao exercício. Assim, problemas relacionados ao estresse, como tensão e fadiga, são diminuídos.

            Então, podemos dizer que o método incrementa o condicionamento mental, melhorando a concentração e deixando a mente alerta.

Muito se fala em benefícios posturais com o Pilates. Quais seriam eles?

            Já na primeira sessão, quando os princípios do método começarem a ser colocados pelo Instrutor, uma das primeiras coisas a serem ditas será em relação à postura. À forma de se colocar para realizar qualquer um dos exercícios. No Pilates, existe um termo chamado de alongamento axial. Você irá ouvir muito sobre ele… Esse “alongamento” induz um aumento dos espaços articulares, deixando a coluna alinhada, com todas as suas curvas naturais preservadas.

            Soma-se à isso o desenvolvimento da força e flexibilidade de forma equilibrada. Na mesma sessão, você irá realizar movimentos que ora alongam, ora fortalecem. Exercícios que trabalham movimentos de coluna e membros ao mesmo tempo.

            Portanto, a consciência corporal é introduzida aos poucos. Assim, você começará a perceber o seu corpo não somente durante as aulas mas também no dia a dia. Isso já faz uma grande diferença.

            Alterações posturais como escolioses, hipercifoses, hiperlordoses são perfeitamente tratáveis a partir do Pilates. Doenças osteoarticulares, como por exemplo, hérnias discais, também são indicadas à esse tipo de tratamento.

Então o método Pilates proporciona inúmeros benefícios à saúde?

            Sim. A regularidade na prática leva à uma importante melhora no estado geral de saúde, promovendo condição segura para melhorar o estilo de vida bem como a autoestima.

 

“Pilates desenvolve um corpo uniforme, corrige posturas erradas, restaura a vitalidade física, vigora a mente, e eleva o espírito. Através do Pilates, você primeiro adquire o controle completo do seu próprio corpo e depois, através da repetição adequada de seus exercícios, você gradual e progressivamente consegue ritmo e coordenação natural em todas suas atividades subconscientes.” Joseph Pilates